Saiba o que servir em eventos corporativos

  • 19/07/2016

 

Na hora de planejar um evento corporativo podem surgir muitas dúvidas. Há palestras, congressos, convenções, reuniões e treinamentos, são diversos tipos e formatos de eventos que podem acontecer em horários variados e, para cada um deles, deve ser oferecido um serviço diferente. Cada evento é único e o importante é avaliar expectativas e necessidades de cada um para, assim, fazer a melhor escolha de alimentos, bebidas e, também, a dinâmica do serviço.

Para ajudar você a fazer a triagem mais adequada para seu evento e elaborar um menu exclusivo e coerente com suas necessidades e o perfil de seus convidados, conversamos com a gerente de A&B da Rede Vitória Hotéis, Cristina Róseo, que possui 13 anos de experiência na área e na Rede Vitória.

Além de ser referência no mercado hoteleiro há mais de uma década, a Rede Vitória Hotéis é modelo também no âmbito gastronômico regional e possui oito marcas próprias consolidadas na região como os restaurantes Bellini, Esquinica e Kindai (todos instalados nas unidades hoteleiras e premiados em diversos momentos pela Revista Veja Comer & Beber), o lounge musical iff! Bar e o buffet exclusivo da Rede, Casa Bellini.

Veja as dicas da profissional e especialista no assunto:

Se o seu evento começa logo cedo...

Aposte no Welcome Coffee para eventos que começam antes das 8h. Além de já fazer com que as pessoas comecem a interagir antes mesmo da programação oficial, ajuda quem não se alimentou a ter mais concentração no conteúdo do evento durante o período da manhã. Em eventos desse tipo, o coffee break, entre uma reunião e outra, deve ser simples, de preferência servido até as 10h30.

Café da manhã ou brunch?

Ambos são interessantes para abertura ou pausa estratégica de interação. São momentos importantes para que as pessoas conversem entre si, se observem, apresentem, além de manter todos os convidados no mesmo espaço. O horário do brunch deve ser pensado com atenção especial, pelo fato de que é uma refeição intermediária, nunca deve ser servido antes das 10h e nem depois das 11h30, nesses casos opte pelo café da manhã ou já siga para o almoço.

Na hora do almoço...

Se seu evento começou logo cedo e os convidados vão almoçar no local, a refeição deve ser servida a partir das 12h30, é o intervalo ideal entre o coffee break da manhã e o horário do almoço. Caso o encontro siga até mais tarde, outro coffee break deve ser servido durante o período da tarde, até, no máximo, às 16h30.

Fechando com chave de ouro...

Para terminar o evento existem algumas opções, tudo depende do objetivo dos organizadores. Se o objetivo éfinalizar o encontro de forma descontraída sirva um coquetel para seus convidados, sempre das 18h às 20h. Se quiser estender um pouco mais termine o coquetel com um prato quente, pode até mesmo ser servido de pé com mesas para apoio, ou sirva o jantar para que seus convidados possam interagir ainda mais.

Fingerfoods para incentivar o Networking

Sim, o Buffet interfere até mesmo na interação entre os convidados. Quando o objetivo é ter um ambiente informal, no qual as pessoas podem se movimentar e socializar, a aposta é escolher os famosos fingerfoods. Modernos e econômicos, devem ser servidas de duas até cinco opções, assim o menu fica diversificado e atende vários gostos. Lembre-se de colocar ao menos uma opção para pessoas com restrição alimentar. Nesse caso, disponibilize bistrôs com banquetas de apoio, para que os convidados fiquem mais confortáveis.

Dica imbatível para qualquer evento:

“Da mesma forma que um bom vinho começa a ser produzido no vinhedo e um bom queijo depende da qualidade do leite, um bom evento começa em ouvir as necessidades do cliente e orientá-lo de forma clara sobre o que pode ser feito de modo que ele e seus convidados fiquem satisfeitos, sempre dentro das possibilidades” aponta Cristina Róseo. Além disso, simpatia, elegância, disposição, agilidade e qualidade no serviço são indispensáveis, juntamente com uma boa disposição do local e ambiente.