VII Encontro Anual AASP no Expo D. Pedro

  • 28/04/2016

 

A Associação dos Advogados de São Paulo realizará, nos dias 28, 29 e 30 de abril, o VII Encontro Anual AASP, em Campinas, no Expo D. Pedro - Av. Guilherme Campos, 500, Bloco II (Anexo ao Parque D. Pedro Shopping). O evento debaterá, entre vários temas, os desafios postos à advocacia e à comunidade jurídica pelo novo Código de Processo Civil (que entrou em vigor no dia 18/3).

O jurista Humberto Theodoro Junior, que fará a palestra de abertura do encontro, revela sua expectativa para o primeiro ano da entrada em vigor do novo Código de Processo Civil. “Eu sou sempre muito otimista e tenho grandes esperanças na aplicação satisfatória do novo Código. Mas também é preciso ser realista. Não é fácil convencer toda a máquina judiciária a se modernizar na mesma linha de evolução do legislador. Certamente irá acontecer alguma resistência e alguns pontos podem vir a ser frustrados no Código, mas isso é natural. Em linhas gerais, acredito que o novo Código irá contribuir para uma modernização do pensamento jurídico processual.

Segundo ele, a comunidade jurídica pode ainda não estar pronta para pôr em prática as novidades do novo Código. “Eu acho que a comunidade jurídica pode não estar pronta, pois nem sempre há um interesse tão grande em se atualizar, mas houve tempo suficiente. É um Código que foi discutido durante cinco anos no Parlamento e ainda tivemos um ano de Vacacio Legis com uma quantidade enorme de simpósios e reuniões. Então, quem realmente teve gosto pela novidade está em condições de aplicá-lo e entendê-lo nas suas linhas fundamentais. Aqueles que deram as costas para a novidade terão maiores dificuldades, pois vão ter que entender o Código no calor da aplicação, mas acho que no final dará tudo certo.”

Para o presidente da AASP, o advogado criminalista Leonardo Sica, o Encontro anual de 2016 surge sobre duas circunstâncias muito especiais para a advocacia. “Primeiro, a recente entrada em vigor do Código de Processo Civil - eixo de discussão do seminário – que, por ser o instrumento principal da advocacia e inteiramente novo, traz muita preocupação. O segundo é o momento do País, na conjuntura de crise que tem reflexos sobre o campo jurídico e na advocacia, e isso também será abordado nas palestras sobre ética, sobre delação premiada e em outros painéis, para contextualizar qual é o papel da advocacia neste momento extremamente sensível para o País. Estas duas circunstâncias tornam o evento um encontro muito especial”, afirma.

Quanto à expectativa que podem ter os advogados de Campinas e região em relação ao VII Encontro, Sica esclarece: “De um lado, tanto os advogados quanto os estudantes de Direito de Campinas e região podem ter certeza de que irão receber muita informação útil para o seu cotidiano e que serão chamados a uma reflexão sobre o dia a dia do exercício profissional; de outro lado, o encontro é uma importante oportunidade de relacionamento, de conhecer colegas, de conhecer advogados de outros lugares. Nós já temos advogados de outros Estados inscritos e isso é muito bom para o crescimento e amadurecimento profissional”, conclui.

Para saber mais informações, acesse www.aasp.org.br/encontro

 

Fonte: Assessoria de Imprensa AASP